quarta-feira, 18 de maio de 2011

Entrevista com o Sheikh Ragip

É com enorme prazer que eu disponibilizo aos leitores de meu blog uma entrevista com uma das pessoas que desempenharam, e ainda desempenham um papel fundamental no meu entendimento desse Din (sistema cultural) chamado Islam. O Sheikh Muhammed Ragip é um dos convertidos ao Islam que mais tem divulgado a espiritualidade islâmica, ou seja, o sufismo e tem nos agraciado com textos e palestras de grande vália. Para aproveitar ao máximo a divulgação do curso Islam e Sufism que será realizado em SP sob a regência do Sheikh Ragip, resolvi entrevista-lo e o Sheikh Ragip gentilmente aceito o nosso convite e mais uma vez nos agraciou com sua erudição e sensibilidade. Agradeço o Sheikh Ragip por sua colaboração com este humilde espaço de divulgação e circulação de conhecimento.
 Radamés

 Em Busca de Si Mesmo: Entrevista com o El-Hajj Sheikh Muhammed Ragip Al-Jerrahi



1. Sheikh Ragip, por favor, Conte-nos um pouco sobre a Ordem Halveti Jerrahi, sua fundação,sua sede mundial e sua presença no Brasil. 

Busquem a coerência entre ação e intenção! 
S.R.: A Ordem Sufi Halveti Jerrahi, trata-se de um ramo do sufismo conectada através de Hazreti Pir Muhammad Nureddin Jerrahi (q.s), que viveu no séc. XVII, em Istambul na Turquia, a uma cadeia de mestres que se sucederam em sequencia desde o Profeta Muhammad (que a paz e as bençãos de Deus estejam sobre ele - p.b.). Portanto, como toda Ordem Sufi autêntica, deriva seus ensinamentos dos ensinamentos espirituais que o Profeta (p.b.) passou a seus Companheiros mais próximos, entre eles os que foram denominados "Ashab As Suffa". Atualmente a sede é em Istambul, no mesmo local que Hazreti Pir Jerrahi (q.s) se reunia com seus discípulos. No Brasil estamos representando a Ordem, nos reunimos em São Paulo, e temos simpatizantes em outros estados.

2. Sheikh Ragip, nos fale um pouco sobre Muzzafer Effendi e Safer Effendi.

S.R.: Muzaffer Efendi (q.s) erudito islâmico, exerceu a função de Muezzin e Imam em diversas mesquitas em Istambul, foi Sheikh da Ordem Jerrahi de 1966 até 1985 quando faleceu. Por inspiração espiritual, iniciou o movimento de divulgação da Ordem no Ocidente, a partir de 1978, através de uma série de conferências nos Estados Unidos e em alguns países da Europa. É reconhecido na Turquia com um dos maiores mestres espirituais do século vinte.
Safer Efendi (q.s.) sucedeu Muzaffer Efendi (q.s) na direção da Ordem, a partir de 1985, até 1998, quando faleceu. Foi com Safer Efendi (q.s) que fui iniciado no caminho sufi no ano de 1990, em Istambul.

3. Quais atividades a Ordem Halveti Jerrahi desenvolve atualmente no mundo, e no Brasil?

S.R.: Podem ser mencionadas: Atividades culturais como musica devocional, palestras, seminários, apresentações de Sama (giro); ajuda humanitária em regiões assoladas por guerras e catástrofes; e outras.

4. Ao que me parece essa é a segunda edição do evento? Qual é a finalidade do curso e quais são as suas expectativas sobre o mesmo?

S.R.: Percebe-se um interesse crescente a respeito das práticas espirituais no Sufismo e no Islamismo, como um caminho de desenvolvimento interior. O curso visa atender esta demanda.
Minha expectativa é que se cumpra a finalidade e possa abrir novos horizontes de crescimento aos participantes, InshaAllah.
 
5. Já da para traçar um potencial público alvo?

S.R.: O público alvo é qualquer pessoa, de qualquer origem ou formação, que tenha interesse em tomar contato com este conhecimento com coração e mente abertos.

6. Quando e onde o curso será ministrado?

S.R.: O curso será ministrado em São Paulo, em nossa tekke, no bairro Penha de França, relativamente próxima à estação Penha do metrô. Estão programadas aulas para 04 de junho, 18 de junho, 16 de julho e 20 de julho, das 14:30 às 18:30 horas.

7. Na sua opinião, qual é a contribuição que o Sufismo pode dar no combate a islamofobia e na divulgação do  Islam no Brasil?

S.R.: Na medida que um ser humano se aproxima da Luz sua presença e manifestação no mundo se transformam de forma positiva, o resto é consequência.

8. Sabemos que o senhor é convertido ao Islam já a aproximadamente 20 anos, qual é o seu parecer sobre a divulgação do Islam no Brasil?

S.R.: Há muito trabalho a ser feito, nosso país é muito grande, começando pelo trabalho sobre si mesmo (ênfase do sufismo).

9. Gostaria que o senhor nos falasse um pouco sobre as praticas islâmicas na ótica da espiritualidade islâmica.

S.R.: É o resgate e desenvolvimento do aspecto interior. O aspecto exterior é regulado pela Shariah, na qual são prescritas as condições de validade de uma prática. O aspecto interior tem a ver com intenção, concentração e, o mais importante, amor no coração. Para que o elementos da interioridade se desenvolvam são necessários esforços específicos e orientados. Esta orientação é o conhecimento das ordens sufis, herdados do Profetas (p.b.) e transmitidos de mestre a discípulo através das gerações. 
10. Qual é sua mensagem aos leitores do blog sabedoria Islâmica?

S.R.: Para os que abraçaram a sabedoria islâmica, que busquem a coerência entre ação e intenção, cientes de que Ele sabe o que há nos corações.
Para os que ainda não o fizeram, que saibam  que conhecimento envolve responsabilidade, primeiro o dever de buscar o conhecimento, segundo de responder coerentemente a ele. Assim aqueles que tem acesso à sabedoria islâmica, vão ser cobrados espiritualmente, por Deus, se não a abraçarem, e aqueles que não a procuraram, também vão ser cobrados por isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se é importante para você nosso trabalho, é importante para nós a vossa opinião!